Depois desintoxicar meu organismo de açúcar, perdi a necessidade de recorrer a comida a toda hora

Minha jornada no estilo de vida Paleo•Primal começou há um ano, em setembro de 2016, quando estava acima do meu peso, por causa da minha segunda gravidez.

Setembro 2016

Eu havia ganhado 18kg. Bastante para uma meus 1.54 metros. Eram três maniquins acima do meu peso normal.

Quando a Dora me falou pela primeira fez da Paleo•Primal, achei bem interessante mas fiquei receosa se conseguiria ficar sem meu pãozinho. Quando conversamos a segunda vez, pensei “Acho que consigo fazer isso” e na nossa terceira conversa ela disse: tenta! Então quando nos falamos a quarta vez eu ja estava tentando e nunca mais parei.

O estilo de vida primal me encantou com sua simplicidade.

Depois desintoxicar meu organismo de açúcar, perdi a necessidade de recorrer a comida a toda hora.  A comida se tornou um elemento essencial e saboroso ao meu paladar, em sua forma original, sem precisar de molhos, açucares e cremes.

Nos dois primeiros meses quando eu sentia falta do tal pão, pizza, ou bolo, eu fiz receitas com mais gorduras boas para saciar a vontade. Dica da Dora! Deu vontade de doce? Coma gordura! E funcinou bastante para me ajudar a segurar a onda. Hoje não sinto mais desejo louco por doces, é libertador!

Aprendi a procurar outros prazeres na minha vida. Essa necessidade de querer ter prazer no paladar a todo instante é um vício terrível. Acabamos esquecendo de apreciar a vida por ela mesma! Consegui por exemplo me dedicar à minha carreira de personal stylist com mais confiança e produzir melhor!

Hoje consigo olhar e cheirar um pão sem deseja-lo, consigo ver uma bomba de chocolate ou um pudim e não ficar com água na boca, simplesmente por que meu corpo já esta adaptado. Não foi tão difícil como todo mundo pensa. Seu corpo se acostuma bem rápido a usar as gorduras boas como fonte de energia! Fora o sabor!

Certa vez quando comi uma colher de arroz senti azia a noite toda, porque meu corpo ja estava rejeitando todo aquele açúcar.

Com duas semanas de primal, meu corpo ja estava adaptado, só precisei perseverar por mais 2 meses, depois disso minha vida ja era tão primal que nao precisei mais lutar!

Setembro 2017

O foco da nossa vida deve ser a saúde e não a fome, morremos muito mais por falta de saúde do que por falta de comida, e escutar seu corpo e respeita-lo é primordial.

Com dois filhos pequenos, marido e carreira ainda não consegui arrumar tempo para a atividade física, mas até isso é benéfico para ver como a alimentação impacta muito mais no emagrecimento do que horas na academia.  Aprendi por enquanto a me mover de forma mais espontânea como caminhar com frequência na natureza por prazer e não obrigação.



Não temos que forçar as coisas. Só temos que dar oportunidade de elas acontecerem e assim me indentifico com a primal. Simples e orgânica!

E nada como colocar um bikini na praia da Califórnia com minha filhota sem ter que ficar a todo tempo me enrolando em uma canga. 👙🌴😉

Obrigada por me apresentar a esse estilo de vida, Dora!

Aline Toler, @aline.toler

COMPARTILHE ESSE POST =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *